Bolsonaro vai completar cem dias de governo sem ter feito absolutamente nada, diz Humberto

Foto: Roberto Stuckert Filho

Nem os mais pessimistas poderiam imaginar que o país estaria vivendo um momento tão ruim, diante de um governo sem projetos, com forte viés autoritário, que envergonha a população perante o mundo e que pretende implementar um projeto ultraliberal que fará o Brasil perder a sua soberania. Esta é a avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), sobre os 100 dias de Bolsonaro como presidente, que serão completados no próximo dia 10.

Segundo o senador, em pouco mais de três meses, o governo não apresentou nenhuma proposta para combater o desemprego e conseguiu prejudicar milhões de brasileiros com a destruição do Mais Médicos, Minha Casa Minha Vida, Farmácia Popular e do Fies, colocou o Brasil como capacho dos Estados Unidos e ainda arrumou, com uma política externa extremamente ideologizada, conflitos com vários países de diferentes continentes.

“Sem preparo algum para ocupar o cargo de presidente e com a adoção de medidas absurdas que atingem apenas o povo, Bolsonaro não tem condições de fazer o país retomar o crescimento econômico. É uma gestão que vai se inviabilizando sozinha. O PT segue forte como o maior partido de oposição a esse desastre. Já identificamos as principais bandeiras que temos que trabalhar e a primeira delas é impedir a retirada de diretos do povo”, resumiu.

Para Humberto, as principais bandeiras da campanha eleitoral de Bolsonaro se desmancharam rapidamente, assim como a sua popularidade, que já despencou aos piores níveis históricos de começo de gestão. O parlamentar lembra que o discurso moral e ético de combate à corrupção, “mudar tudo isso que tá aí” e de pôr um fim à política do “toma lá, dá cá” já está no fundo da lata do lixo.

“Os mais pessimistas não poderiam imaginar. O tempo curto que vivemos mostrou todas as presepadas da família Bolsonaro, todo o limite de capacidade intelectual do presidente e o seu total despreparo para lidar com os problemas do país. É um desastre completo, dia após dia. A população já percebeu tudo isso e está apreensiva quanto ao futuro da nação”, disse Humberto.

O senador avisou que o PT e a oposição continuarão na trincheira de luta por liberdade e democracia, que estão sob ameaça, e que impedirão a aprovação da reforma da Previdência no Congresso Nacional. “Não deixaremos esse governo da destruição acabar com um sistema social q