Brasileiros rejeitam esse presidente mais preocupado com a família do que com o país

Foto: Roberto Stuckert Filho

A imensa rejeição constatada por vários institutos de pesquisa ao governo Bolsonaro, principalmente entre os mais pobres e no Nordeste, demonstra, de acordo com o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que a população cansou de esperar que o presidente trabalhasse para construir um projeto sério que tirasse o país da crise. 

O senador ressaltou, nesta terça-feira (3), que um em cada quatro eleitores de Bolsonaro em 2018 não repetiria o voto agora, o que equivale a cerca de 14 milhões de pessoas. 
Para Humberto, quase nove meses depois de iniciada, a gestão do capitão reformado age sempre contra os interesses do Brasil, gerando uma crise por dia e sonegando ao país as respostas aos graves problemas pelos quais está passando. Segundo o parlamentar,  há uma grande desilusão daqueles que se descobriram terrivelmente enganados pela máquina criminosa de fake news que turvou o discernimento dos eleitores em 2018.


“Agora, estamos diante de um governo em que o presidente está mais empenhado em ajeitar a vida da família, em nomear um filho embaixador, em interferir nas instituições para limpar a barra do outro, do que em agir para resolver a precária situação nacional”, declarou. 

O senador lembrou que a verborragia de Bolsonaro, muitas vezes escatológica, é reprovada por 90% da população, assim como também são amplamente rejeitados o seu preconceito aos nordestinos e o nepotismo por meio do qual ele procura favorecer os filhos.

O líder do PT destacou que já são 43% os que o rejeitam entre aqueles que ganham até dois salários mínimos, um aumento de nove pontos percentuais em apenas quatro meses. Nesse cenário, observou, o Nordeste, “deliberadamente discriminado por Bolsonaro, puxa a ampla reprovação a esse governo incompetente”.

“Na região onde ele perdeu em todos os nove estados no ano passado, sua rejeição já chega a 52%, demonstrando que mais da metade dos nordestinos consideram Bolsonaro absolutamente inepto para conduzir os destinos do país”, disse. 

Bolsonaro está mais empenhado em ajeitar a vida da família do que trabalhar pelo Brasil.

Humberto Costa

Humberto avalia que, por mais que Bolsonaro conteste “ridiculamente” os dados, as pesquisas mostram verdadeiramente que os brasileiros estão fartos de tanta incompetência, balbúrdia e desorganização de um governo que só age em favor das facções que o apoiam e que está se lixando para o Brasil. 

“A cada dia, esse governo se firma mais e mais como um animador das milícias que o cercam. A dúvida é saber por quanto tempo mais vai durar esse governo. Eu, realmente, não sei. Acho que não é muito. O que eu sei é que, independentemente disso, esse é um governo que já acabou. Falta apenas que os seus integrantes descubram esse fim”, finalizou

DISCURSO NA ÍNTEGRA