Humberto atua como observador internacional na eleição da Colômbia

A Missão de Observação Internacional para as Eleições da Colômbia 2022 começou, nesta semana, em Bogotá, capital do país, e congrega delegações de todo o mundo. Membro do Parlamento do Mercosul (ParlaSul), o senador Humberto Costa (PT-PE) integra o grupo.

Maior reunião de observadores internacionais das eleições na história da Colômbia, os participantes têm a função de analisar a regularidade do processo eleitoral, que leva os colombianos às urnas no próximo domingo, 29. Na disputa, Gustavo Petro, que desponta na frente, pode ser o primeiro presidente de esquerda do país em mais de 20 anos.

No primeiro dia de trabalho, Humberto esteve com o ministro do Interior, Daniel Palácios Martínez, em um encontro no qual o atual governo explicou os esforços públicos para garantir que cada candidato possa fazer sua campanha. As eleições na Colômbia sempre foram marcadas por muita violência.

“O colombiano irá votar com segurança sabendo, que nós também estamos garantindo a integridade de todos os candidatos”, pontuou o ministro.

Para Humberto, que preside a Comissão de Direiros Humanos do Senado, é um momento muito importante para a Colômbia. “Nossa missão aqui é, com imparcialidade, levar ao mundo a mensagem da legalidade, legitimidade e segurança do processo eleitoral. Neste ano, buscando esse aperfeiçoamento do processo, e visando dar mais credibilidade, a Missão ganha contornos maiores, sendo a maior da história das eleições colombianas. Isso reforça nosso entendimento da importância de estar aqui representando o Parlamento do Mercosul e também o Brasil”, afirmou o senador.

Nesta sexta-feira, os observadores terão reuniões com as campanhas dos postulantes ao cargo de presidente e vice-presidente da Colômbia, assim como um encontro com o Registrador Nacional do Estado Civil da Colômbia, Alexander Vega Rocha, que organiza todo o processo eleitoral.