Humberto participa nesta sexta de ato da greve geral no Recife

Foto: Roberto Stuckert Filho

Para barrar a Reforma da Previdência e denunciar as arbitrariedades do governo Jair Bolsonaro, bem como as irregularidades envolvendo os principais agentes da Operação Lava Jato, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), participa nesta sexta-feira (14) da greve geral, no Recife.

O senador acompanha o ato que acontece a partir das 14 horas, no cruzamento da rua do Sol com a avenida Guararapes. Eventos semelhantes devem ocorrer em todos os estados e no Distrito Federal. As atividades estão sendo organizadas por centrais sindicais e movimentos sociais. 

Segundo o senador, a mobilização é necessária para barrar os retrocessos que vêm sendo promovidos pelo atual governo. “Todos os dias, mais um direito dos trabalhadores é colocado em cheque por esse governo. Não vamos permitir que acabem com tudo o que o povo brasileiro demorou anos para conquistar. Seguiremos resistindo nas ruas, no Congresso, em todos os espaços. Não vamos dar trégua àqueles que querem acabar com o nosso país”, afirmou o senador. 

Principal objeto de crítica, a Reforma da Previdência segue em debate na Câmara Federal. Mesmo depois das mudanças propostas pelo relator do projeto na Casa,  deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), o projeto prevê, entre outras coisas, o aumento do tempo mínimo de contribuição, de 15 para 20 anos, a exigência de 40 anos de contribuição para acesso à aposentadoria integral, além da redução do valor da pensão por morte. 

Segundo o senador, a proposta segue extremamente nociva para os trabalhadores. “A reforma é cruel com o povo e os grandes problemas seguem sem solução. Cadê que o governo quer cobrar dos grandes devedores da previdência?  Não vamos permitir que os mais pobres paguem a conta”, afirmou o senador.