Humberto preside sessão do Congresso em homenagem a fundador do Imip

Foto: Roberto Stuckert Filho

Com um grande trabalho social reconhecido mundialmente e uma das maiores referências de saúde pública infantil do país, o professor Fernando Figueira, que morreu em 2003, aos 84 anos, teve o seu centenário de nascimento homenageado pelo Congresso Nacional, nesta sexta-feira (24).

O líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE), foi o autor do requerimento – juntamente com os deputados federais João Campos e Felipe Carreras, ambos do PSB – que solicitou a sessão plenária especial, repleta de convidados, incluindo familiares do homenageado.

Para o senador, o professor Figueira é um homem imortal não só pelo que fez pela saúde do Brasil e por ter conferido seu nome a uma das mais prestigiadas instituições médicas do país, o Imip, em Pernambuco, mas também pelo seu trabalho na área social.

O parlamentar lembrou que o hoje Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira foi fundado em 1960 por um grupo de médicos liderados pelo professor e, somente no ano passado, atendeu a mais de dois milhões de pessoas, em convência com a Secretaria Estadual de Saúde, todos exclusivamente pelo SUS.

“Em parceria com o Estado, o Imip está presente em todas as regiões de Pernambuco e administra quatro hospitais de grande porte, um centro de hemodiálise, dez unidades de pronto-atendimento e três unidades pernambucanas de atendimento especializado”, declarou.

“Não se pode falar na história da medicina social no Brasil sem que se dedique uma considerável atenção ao trabalho do médico pernambucano de coração, português de nascimento, que se transformou em uma das maiores referências de saúde pública infantil, em razão da sua devoção inabalável aos mais pobres e, especialmente, à parcela mais vulnerável desse segmento, que são as crianças”.

De acordo com o líder do PT no Senado, essa dedicação às causas sociais do Brasil profundo, sua dação quase religiosa à gente de onde veio e o resultado inestimável desse seu trabalho inscreveram o nome do professor Fernando Figueira entre os maiores do seu tempo.

“Por isso, nada mais justo do que este Congresso Nacional lhe fazer este reconhecimento no dia de hoje. Um tributo a um fabuloso brasileiro que transformou a nossa realidade e, com um trabalho silencioso e discreto, próprio da sua personalidade, salvou milhares de vidas e legou um invejável patrimônio à medicina e à saúde pública do Brasil”, resumiu.

Além dos parlamentares que propuseram a sessão, estavam presentes a deputada estadual Roberta Arraes (PP), que representou a Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Lucas Ramos (PSB), o secretário de Saúde do Estado, André Longo, e o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

Os filhos do homenageado também participaram da solenidade, entre eles o chefe da Assessoria Especial do Governo de Pernambuco, Antônio Figueira, que falou na sessão em nome da família do professor Fernando Figueira.

GALERIA DE FOTOS NO FLICKR

Sessão solene de homenagem ao patrono do Instituto de Medicina de Recife (IMIP)