Nordeste se desenvolveu com Lula e Dilma e afunda com Bolsonaro, diz Humberto

Foto: Roberto Stuckert Filho

Depois de passar por um amplo processo de desenvolvimento e ter se tornado a locomotiva do país nos governos Lula e Dilma, o Nordeste, na visão do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), volta a enfrentar enormes dificuldades. Isso está ocorrendo, segundo ele, porque a região deixou de ser prioridade na gestão de Temer e, agora, é alvo de um presidente preconceituoso que desconhece os nordestinos.

O parlamentar lamentou que o governo não tem qualquer política pública eficiente e só implementa corte de verba e de direitos, como se isso fosse a salvação o país. Ele citou a situação crítica que vive Pernambuco, onde os estaleiros estão fechando, o Polo Petroquímico vendido, a Refinaria Abreu e Lima paralisada para ser alienada em breve e o número de desempregados na casa dos milhares.

“Não há investimento público para girar a roda da economia e gerar renda para a população aquecer ainda mais o ambiente. Só se fala em corte. É isso o que faz Bolsonaro com a sua visão limitada: cortar para economizar. Nada mais burro do que não inserir, como diz Lula, os mais pobres como solução da nossa situação, em vez de considerá-los como um problema”, declarou.

Humberto voltou a criticar a ida de Bolsonaro a Pernambuco, marcada para a próxima sexta-feira. Na visão do líder do PT no Senado, o presidente deveria economizar dinheiro público para ir onde não pode andar.

“Se quiser fazer algo pelo Nordeste, presidente, comece por nos respeitar. Será um bom início. Lá, as pessoas vão lhe cobrar pela altíssima taxa de desemprego, pelo número recorde de desalentados, pelo litro da gasolina a mais de R$ 5, pelo bujão de gás a R$ 100, pela luz que subiu 50%, pela completa falta de propostas desse seu governo incompetente. O senhor não vai poder andar pelas ruas”, disparou.

O senador acredita que Bolsonaro poderia repensar sua visita a Pernambuco, mas, caso queira realmente ir, que se acostume com a ideia de que será confrontado por uma população que não aprova o seu governo nem as medidas nefastas que estão sendo implementadas. Irônico, Humberto deu uma dica ao presidente: “Para dizer mentiras, diga pelo Twitter.

O senhor sabe fazer isso muito bem. Para passar vergonha, passe em Brasília, como o senhor faz todo dia. Sai mais barato. Aproveite esses cortes que o seu governo está fazendo e cancele essa sua viagem ao Nordeste, já que o senhor não tem nada a nos oferecer nem a região lhe tem qualquer apreço. É um empate de zero. Um não gosta do outro”.

Humberto avalia que a relação até pode mudar, desde que o capitão reformado faça algo que o nordestino dá muito valor: trabalhe. “Se o senhor trabalhar, esteja certo de que iremos reconhecer. Mas, para seguir com essa paralisia e essas pautas em que seu governo insiste, desista. Preguiça e burrice são duas coisas que os nordestinos não apreciam”, finalizou.

ASSISTA O DISCURSO