O PT está à procura da interiorização em Pernambuco


Sob o comando do deputado Pedro Eugênio (foto acima), o PT pernambucano iniciará neste segundo semestre o seu processo de interiorização. O partido chegou à conclusão de que tem uma presença bastante modesta no interior de Pernambuco. Governa apenas oito prefeituras, que não estão entre as mais importantes do Estado, salvo a da capital, Recife, que se encontra nas mãos do partido desde janeiro de 2001. A meta estabelecida para 2012 é a eleição de 20 prefeitos, o que é difícil, mas não impossível.
Malgrado o partido governar o Brasil desde janeiro de 2003, quando o então presidente Lula foi empossado pela primeira vez, o PT nunca teve uma presença forte em Pernambuco. Expandiu-se razoavelmente bem no São Francisco graças à liderança política da deputada Isabel Cristina. Mas não tem uma presença marcante em cidades da área metropolitana como Olinda, Jaboatão, Cabo, São Lourenço e Paulista e o único deputado que tinha na cidade do prefeito Yves Ribeiro (Ceça) deixou a política.
Com apoio da Fetape, elegeu o ex-presidente da Contag, Manoel Santos, para a Assembleia Legislativa, e pela primeira vez em sua história conseguiu eleger um vereador em Caruaru, que é a maior cidade do interior. Se sob a atual gestão conseguir multiplicar por dois a quantidade de prefeitos que elegeu em 2008, o deputado Pedro Eugênio terá levado o partido a um patamar de expansão que jamais obteve, porém o brilho só estará completo se conseguir manter também a prefeitura da capital.
Fonte: jornal Folha de Pernambuco.
Foto: Liderança do PT na Câmara.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment